quarta-feira, 21 de março de 2012

Crianças no trânsito

As crianças continuam morrendo no trânsito, segundo a Fundação MAPFRE, são 6,5 mil crianças na América Latina. O principal motivo ainda é a negligência dos pais: falta de cadeirinha, bebê conforto ou outro dispositivo de segurança, ou ainda, a sua má instalação no carro.
Já observei pais que prendem a cadeirinha no cinto do veículo, mas não colocam ou ajustam o cinto da própria cadeirinha na criança.  A cadeirinha está presa, mas a criança continua solta, prontinha para se machucar ou morrer.
Não quero fazer julgamentos, mas será falta de informação dos pais? Falta de habilidade para instalar a cadeirinha?
Outro dia uma amiga disse que teve dificuldades em instalar a cadeirinha, por não entender bem por onde passava o cinto, como ajustá-lo...etc. As pessoas ainda têm dúvidas e não recebem informações práticas para fazer a coisa certa, do jeito seguro.
Acredito que toda mãe ou pai que saísse da maternidade com seu filho ou filha deveria receber uma orientação rápida e prática de como instalar corretamente o bebê conforto e a cadeirinha.
Aliás, não deveria ser permitido sair da maternidade sem que o equipamento de segurança para o bebê estivesse bem instalado no veículo.


video

quinta-feira, 15 de março de 2012

Poema

Insensatez
O trânsito me tira o fôlego
Quando em insensatas e absurdas manobras
As pessoas se arriscam
Para estar apenas 5 minutos
À frente das outras!
(Êrica Nickel)

A ditadura do automóvel, a inclusão da bicicleta

Hoje recebi de uma amiga um link maravilhoso sobre o exemplo Holandês de superar a ditadura do automóvel e valorizar a bicicleta. Vejam, é muito bom, pois mostra a caminhada daquela população em busca da segurança no trânsito para todos.http://rede.outraspalavras.net/pontodecultura/2012/03/09/como-os-holandeses-venceram-a-ditadura-doautomovel/

terça-feira, 13 de março de 2012

Como está o seu conhecimento sobre segurança no trânsito?

A educação ao longo de toda a vida é uma das chaves para a sobrevivência no século XXI. Posso dizer que,segundo a UNESCO, aprender a aprender precisa ser uma constante na vida das pessoas.
Aperfeiçoar os conhecimentos diretamente relacionados a nossa segurança no trânsito passa a ser também uma necessidade na vida urbana e rural em constantes mudanças e e(in)volução.
Hoje, quem não tem conhecimento sobre direção defensiva, normas de circulação, comportamento preventivo, entre outros, é candidato potencial a um acidente.